País vive fase de piores secas…. ou dramas alheios.

O Estado de S. Paulo.

No início do ano, o volume de chuvas foi o pior desde 1931.

—————-

O país vive, há cerca de 03 (três ) anos, sob uma das piores secas que já nos assolaram.

Não, não faltou luz, suprida pelas termo-elétricas e basicamente, de forma complementar.

Mas falta água para geração de energia, consumo, para irrigação, safras são perdidas ou sequer iniciadas.

É natural que os preços sejam impactados, quer pelo maior custo da energia ou quebra de safras.

Vemos, com muita preocupação, o frio nos EUA ou o clima quente na Europa, a frear suas economias, o PIB americano chegou a decrescer fortemente no 1º trimestre.

Alemanha, com queda no PIB, agora no 2º trimestre.

Mas os jornais brasileiros, assim como quem os lê, preocupam-se enormemente com os tormentos….. dos outros.

O nosso… é desculpa do governo.

Que drama.

Que país?

Posted in Economia | Leave a comment

Na TV, Dilma usa dados incorretos e é contestada sobre economia.

A presidente e a entrevistadora também divergiram quando Miriam afirmou que a Alemanha, a despeito da crise europeia, deverá crescer 1,5% neste ano, acima do 0,3% esperado no Brasil. Dilma disse que a Alemanha está crescendo 0,8%. Essa, no entanto, é a taxa de expansão no segundo trimestre do ano.
————-
O Produto Interno Bruto (PIB) da Alemanha contraiu 0,2% no segundo trimestre, pressionado pela queda dos investimentos e pela desaceleração do comércio, mostraram nesta segunda-feira dados preliminares da Agência Federal de Estatísticas. O resultado sugere que a principal economia da zona do euro está perdendo fôlego, com o impacto da crise na Ucrânia.”A contração no segundo trimestre foi uma reação ao forte desempenho do primeiro trimestre. Acredito que voltaremos a crescer moderadamente no terceiro (trimestre)”, disse o economista do Postbank Thilo Heidrich. Há, porém, analistas que esperam PIB fraco no restante do ano. O instituto Ifo prevê crescimento “próximo de zero” no terceiro trimestre, enquanto o instituto DIW alerta sobre o perigo de recessão.
——
Incorretos, FOLHA??????
Sim, a economia alemã decresceu 0,2% no segundo trimestre.
Ambas estavam erradas!

Posted in Economia | 1 Comment

Em Manaus, Marina já se coloca na disputa do 2º turno contra Dilma.

Marina é uma candidata repleta de convicções.

Diz que a Petrobrás não deve ser usada como caixa-dois!

Puxa, até concordo, mas acho difícil.

Não é da Petrobrás, diretamente, que saem as “comissões” para TODOS os partidos, mas das empreiteiras, cartelizadas.

Como saem da CEMIG, da CESP, da SABESP, de TODAS, estatais ou não.

É coisa comum no mundo, em alguns países, por cima do pano.

Os partidos brasileiros, TODOS, vivem de caixa-dois.

Marina hospeda-se, hoje, na casa de um homem acusado de fraudar impostos e combustíveis, não vai ficar…. devendo?

O jatinho sem dono é coisa do…. falecido.

Estranho, seu senso ético irá manifestar-se apenas após as eleições.

Marina também é contra o BB e CEF oferecerem juros abaixo do mercado, “subsidiados”, diz ela.

Apesar dos “subsídios”, BB e CEF nunca lucraram tanto, nunca emprestaram tanto,  já que os bancos privados estão….. tímidos.

E Marina é bancada pelo Itaú ou uma de suas herdeiras.

Estranho, não?

Alguém pode achar que Marina defenda o Itaú. Maldade!!!

Marina também disse e desdisse e disse que o pré-sal é coisa de pouca importância.

E Marina diz que quer interação “profunda” com os EUA.

Com a Chevron???

Talvez tenha medo do “comunismo” em que vivemos, apesar da balança comercial ser superavitária aos EUA.

Marina “existe” ou é apenas um conveniente instrumento de … convicções?

Posted in Economia | Leave a comment

‘Voltar à classe média é um baque gigantesco’, afirma Eike Batista.

De sétimo homem mais rico do mundo, o empresário Eike Batista reconhece ter voltado, dois anos depois, à mesma classe média em que nasceu.
Seu patrimônio, estimado em US$ 30 bilhões, em 2012, foi reduzido, segundo suas contas, a US$ 1 bilhão negativo.Quantos bilhões o Eike ficou devendo ao BNDES?
Nenhum!
Todas empresas  vendidas (e várias já em operação) tiveram as dívidas assumidas pelos compradores, multinacionais!
Satisfeito????
DUVIDO!
Posted in Economia | Leave a comment

Mas, Pimon, se a Petrobrás tá bem, as ações não deveriam subir??

Não, necessariamente.

A Petrobrás tem uma “mina de ouro”, ela existe. Mas o “ouro” precisa ser extraído e, para tal, investimentos estão/foram feitos. E o “ouro-negro” está sendo extraído (1/5 da produção nacional), mas não em nível suficiente, ainda. Plataformas estão sendo alocadas, construídas… navios-tanques de petróleo,  navios de gás (legislação obriga) e etc.

Quando a curva de receita encontrar-se com a curva de custos, teremos um break even point. A partir daí todo óleo extraído será contabilizado como lucro e, consequentemente, maiores dividendos serão atribuídos.

O mercado americano trabalha com LPA (lucro por ação) e fluxo de caixa descontado, não importa se oriundo de Petrobrás ou IBM.

No dia que o dividendo for superior à cotação, o preço da ação toma novo ponto de equilíbrio. E a arbitragem, no Brasil, compensada com o câmbio, adequará o novo preço ao mercado nacional.

Uma LAME4, por exemplo, seria cotada em centavos no mercado americano.

Eles  usam pouca análise gráfica em seus estudos de longo prazo, são pragmáticos.

Posted in Economia | Leave a comment

Petrobrás, investimento de médio prazo > 04 anos!

Muita gente escuta o apito e não sabe de onde ele partiu.

A Petrobrás está quebrada, dizem.

A área de FRANCO tem estimados entre 8 bilhões e 12 bilhões de barris de óleo equivalente recuperáveis.

Vamos colocar APENAS ela: 10 bilhões X U$ 40,00 = 400 BILHÕES de dólares!!!

U$ 40,00, já com custos de produção e impostos pagos!!

A dívida de LONGO prazo da Petrobrás é de 50 bilhões de dólares!

LONGO PRAZO!!!!

E não é dívida apenas de custeio, mas de investimentos, ATIVOS que ainda não foram contabilizados.

E citei APENAS FRANCO.

O que a Petrobrás investiu…… já se pagou, é só extrair e vender!

Já deu ou vai continuar a vender peixe podre…. pros gringos????

——

A reserva petrolífera de Franco, no pré-sal da Bacia de Santos, tem tamanho igual ou até maior que a de Libra, considerada a maior do Brasil, disse nesta quarta-feira a diretora-geral da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Magda Chambriard, durante evento no Rio de Janeiro.

Libra, leiloada recentemente pelo governo brasileiro, tem volumes recuperáveis estimados pela ANP entre 8 bilhões e 12 bilhões de barris. “Franco é uma oportunidade gigantesca”, disse Magda, sem fazer projeções exatas.

——-

Deixe o EMPIRISMO para os empíricos!!!!

Posted in Economia | Leave a comment

BC INDEPENDENTE ENFRAQUECE PAÍSES. STIGLITZ, PRÊMIO NOBEL.

:

Ganhador do prêmio Nobel de Economia, americano Joseph Stiglitz atribuiu bom desempenho do Brasil frente a crise financeira global ao Banco Central ligado ao governo; “Países com bancos centrais menos independentes, como Brasil, China e Índia se saíram muito, mas muito melhor do que países com BCs mais independentes, como na Europa e nos Estados Unidos”, disse ele, em palestra na sede da autoridade monetária da Índia; “Um BC independente é desnecessário e impossível”.

Modelo de BC independente, o Federal Reserve dos Estados Unidos foi criticado por Stiglitz, que se ateve ao papel desempenhado, antes da eclosão da crise financeira, pelo presidente do Fed de Nova York, William Dudley.

“Dudley executou um modelo de má governança em razão de seu conflito de interesses: ele salvou os mesmos bancos que ele deveria regular – os mesmos bancos que lhe permitiram ganhar a sua posição de mando, sentenciou”.

Posted in Economia | Leave a comment

Banco Mundial adverte para crise de emprego em escala global.

desemprego

O Banco Mundial advertiu hoje que o mundo enfrenta uma crise de emprego generalizada que ameaça as perspectivas de uma retomada do crescimento econômico e nenhum truque de mágica pode resolver o problema.

Em estudo divulgado antes de um encontro de ministros do Trabalho e do Emprego do G20, na Austrália, o Banco Mundial defende ser preciso criar 600 milhões de novos postos de trabalho em todo o mundo até 2030 apenas para lidar com o aumento da população.

“Não há dúvidas de que há uma crise de emprego generalizada”, disse Nigel Twose, chefe da delegação do Banco Mundial na reunião do G20, em comunicado. “Os países do G20 necessitam de mais e melhores empregos para um crescimento sustentável e para o bem-estar das suas populações”, assinala o documento, cuja divulgação antecede a reunião ministerial, nos dias 10 e 11, em Melbourne.

Segundo Nigel Twose, “igualmente perturbador é o fato de estarmos vendo o aumento das desigualdades salariais e de rendimentos em muitos países do G20, apesar de terem sido alcançados progressos em algumas economias emergentes, como o Brasil e a África do Sul”.

Em termos globais, defendeu, os mercados emergentes tiveram um melhor desempenho do que os países desenvolvidos do G20 no quadro da geração de emprego, com a China e o Brasil aparecendo como motores, mas ainda assim as perspectivas não são animadoras. “As projeções atuais são sombrias. Perfilam-se no horizonte importantes desafios”, frisou.

Posted in Economia | Leave a comment

Marina diz que não usa dois pesos e duas medidas em escândalo da Petrobras.

Candidata disse que estatal hoje está quatro vezes mais endividada e patrimônio valia o dobro quando a presidente Dilma Rousseff tomou posse.

——

Marina mente. Não compactuo com mentirosos, suas promessas não valerão de nada!

Patrimônio líquido Petrobras, excluídas dívidas de investimento:

Marina é prepotente e pernóstica, não é letrada!

E mente.

Posted in Economia | Leave a comment

Empiricus ou Míriam Leitão?

Não sei, são equivalentes!

—-

PIB da Alemanha recua 0,2% no segundo trimestre de 2014.
PIB dos EUA cai 2,9% no primeiro trimestre de 2014.
PIB japonês cai 1,7% no 2º trimestre de 2014.
Canadá – Le PIB de mai 2014 a crû fortement, avec un gain de 0,4 %, contre +0,1 % en avril.
França prevê que PIB crescerá apenas 0,7% em 2014 …

—-

Mais????

Posted in Economia | Leave a comment

Suíça rejeita compra de caças e futuro do Gripen agora depende do Brasil.

Para fontes consultadas pelo Estado, o “não” suíço também abre a possibilidade de que o governo brasileiro tenha uma maior influência na negociação sobre o preço final e sobre as condições de pagamento. “Hoje, a Saab depende do Brasil para manter seu programa”, declarou um militar envolvido em negociações sobre vendas de caças na Europa. “O Brasil hoje significa a sobrevivência do Gripen e, por isso, o governo pode ter mais espaço para negociar”, alertou.

—-

Essa é uma coisa que nunca fiz, como comprador.

Barganhar em cima de uma situação momentânea e desfavorável de mercado.

E não me arrependi, meus fornecedores NUNCA me faltaram!

Respeitei-os, quis os melhores preços, sim!

Mas nunca os coloquei contra a parede, o dia de amanhã….. quem sabe?

E “o dia de amanhã” aconteceu, várias vezes!

O dono da empresa ficava surpreso…. “como conseguistes o caminhão sem ágio”? O meu carro, o dólar, etc?

Respeito, mútuo!

É bom!

Posted in Economia | Leave a comment

Economia de Portugal encolheu para se ajustar à UE > já sentiu uma crise, jovem?

Para economistas, ajuste de Portugal para ingressar no bloco europeu acabou por cortar renda da população.

Jamil Chade, enviado especial de O Estado de S.Paulo .

FARO, PORTUGAL – A crise fez a Europa redescobrir a pobreza e, diante de cortes e redução de gastos, entidades e economistas admitem que o modelo do estado do bem-estar social criado no continente depois da 2.ª Guerra Mundial pode ter chegado ao fim. Em todo o continente, governos de esquerda, centro ou direita se lançaram numa ofensiva para ajustar suas contas reduzindo benefícios sociais, cortando gastos no sistemas de saúde e educação, reduzindo salários, demitindo milhares de pessoas e limitando os números de ajuda social. “Nunca voltaremos a ter o que tínhamos antes”, diz o presidente da seção do Algarve da Cáritas, Carlos Oliveira.

 Mas o desabamento de um modelo social não se limitou aos cortes de benefícios. Para economistas, o que ocorreu em Portugal e na periferia da Europa foi a desvalorização da economia para se ajustar ao bloco europeu. Se num país com sua própria moeda isso é feito por meio da manipulação do câmbio, Portugal teve de cortar a renda da população.

Para certos economistas e o governo, a estratégia funcionou para tornar o país mais competitivo e atrair empresas que queiram produzir no país e exportar. Os salários diminuíram 1,5% em 2011, 0,5% em 2012 e 4,9% em 2013. No resto da Europa, a tendência seguiu um caminho inverso.

Para multinacionais em busca de mão de obra barata, a desvalorização da renda em Portugal foi comemorada. A Volkswagen, por exemplo, anunciou investimentos de 670 milhões numa linha de veículos destinada a exportação em Portugal. O resultado foi uma entrada de recursos que ajudou a lidar com o buraco nas contas do Estado.

O problema, para ONGs e economistas, é que quem pagou a conta foi a classe média. “Essa crise e a estratégia usada pelo governo levaram muitas famílias a condições muito próximas da pobreza”, diz o cientista político português Antonio Costa Pinto, professor da Universidade de Lisboa e um dos acadêmicos mais reconhecidos no país.

O desemprego continua batendo recordes, de 15,2%. E todos os dados – tanto do governo quanto de entidades independentes – indicam que a desigualdade aumentou e o número de pobres se multiplicou. “Hoje o país vê o surgimento de uma nova classe social: ‘os novos pobres’, envergonhados por sua situação”, diz Carlos Oliveira.

Segundo a OCDE, Portugal foi um dos países onde a desigualdade social mais aumentou entre os países ricos. Para a Eurostat, 25% dos portugueses estão em risco de pobreza ou exclusão social, o que equivale a 2,6 milhões de pessoas. O cálculo é feito com base nas pessoas que ganham pouco mais de 420 por mês, valor considerado como a linha da pobreza no país. O Instituto Nacional de Estatística de Portugal considera que 10,1% da população tem sérias dificuldades de obter renda para arcar com gastos de moradia.

Segundo as ONGs, uma das dificuldades em lidar com a crise foi o fato de que muitas famílias evitaram mostrar que estavam endividadas e haviam perdido tudo. “Hoje temos uma campanha que pede que as pessoas estejam atentos a seus vizinhos. Ele pode estar numa situação dramática e não revela por vergonha”, diz Oliveira.

A reportagem do Estado acompanhou a distribuição de alimentos no Faro. A opção da Cáritas foi a de acabar com a ideia de refeitório, algo considerado humilhante para muitos “novos pobres”. “As pessoas vêm aqui, pegam a comida e levam para casa para comer em sua mesa, com os filhos.”

Vários são os sinais da nova pobreza, levando a sociedade portuguesa a adotar novos hábitos. Uma mudança no comportamento foi o uso mais frequente de bicicletas e do transporte público. A taxa de divórcio foi reduzida após a constatação de casais de que não tinham como financiar sozinhos uma nova casa e milhares de jovens optaram por ficar mais tempo estudando diante da falta de emprego.

Para a Organização Internacional do Trabalho (OIT), outro legado da crise foi a criação de uma geração perdida. O desemprego bateu recordes e o continente se deparou com uma realidade irônica: nunca sua juventude esteve tão preparada para o mercado de trabalho e nunca tantos jovens tiveram acesso à universidade. Mas, pela primeira vez desde a 2.ª Guerra, a certeza de um emprego desapareceu.

Jovens com educação universitária passaram a se contentar com trabalho em restaurantes. Mateus Carvalho, um arquiteto de 31 anos, perdeu o emprego que tinha no Porto em 2010. No ano seguinte, abriu uma empresa que, um ano depois, faliu. Hoje é garçom em um hotel da região do Algarve. “Estou a juntar dinheiro para tentar a sorte em Berlim”, diz Mateus, que é trilíngue.

 

 

 

 

Posted in Economia | Leave a comment